Soluções que te impulsionam

Antes de fechar o negócio da casa própria...

agosto 2, 2018
Antes de fechar o negócio da casa própria...



As questões que precisam ser consideradas antes de fechar o negócio da casa própria variam conforme o perfil da compra, mas podem ser resumidas em três eixos. Confira o levantamento e faça seu próprio check list:

Documentação
Imóvel usado
Matrícula do bem, onde se verifica seu histórico, quitação e se existe ameaça de alienação.
Certificado negativo de ação cível e criminal do vendedor e de seu cônjuge. Idem para o condomínio. Certidão negativa de tributos do imóvel (IPTU). Versão digital está disponível no site da Prefeitura.  Certidão negativa de débitos com o condomínio.
Certidão negativa de utilidade pública do imóvel, a fim de evitar desapropriação surpresa, por exemplo. Contrato de compra e venda.
Registro, no cartório de imóveis, do contrato de compra. A transferência da propriedade só ocorre quando passar a constar na matrícula.

Imóvel novo
Memorial descritivo. O documento reúne todas as informações sobre a construção.
Convenção do condomínio.
Certidão negativa de débitos com o condomínio.

Conservação
Imóvel usado
Rachaduras e infiltrações
Desnível de piso
Problemas estruturais
Elétrica
Hidráulica
Chuveiro, torneira e válvulas
Paredes de alvenaria
Pisos, portas e janelas

Fatores externos
Localização
Trânsito: há desvios de tráfego, escolas, estádios, casas de show ou pontos de encontros de manifestações?
Inconvenientes – Feiras, comércio ambulante, vida noturna agitada, zonas essencialmente comerciais.
Segurança – Verificar se existe policiamento e procurar dados sobre crimes da região.
Ruídos – Há bares, festas de rua, rachas de carro nos arredores?

Dicas extras
No condomínio
Converse com vizinhos e com o zelador, eles podem deixar escapar problemas do espaço

Novo ou usado
Visite o imóvel em diferentes dias e horários

Negócio direto com construtoras. A compra de um imóvel diretamente com incorporadoras também exige cuidados prévios, embora se diferencie dos demais casos por se tratar de uma relação de consumo.

Isso significa que, para a Justiça, a pessoa física é hipossuficiente em relação à empresa com que está negociando. “Apesar disso, é importante o comprador saber que ele não está eximido de seu dever de diligência, que seria avaliar o imóvel de maneira preventiva”, afirma advogada Letícia Peruche.
Para isso, o primeiro passo é solicitar o memorial descritivo do prédio. Ali estarão as informações detalhadas da construção: acabamentos, tipos de materiais, equipamentos de áreas comuns, como academias, etc.

Especialista em direito imobiliário, Vanessa Sansson diz aconselhar seus clientes a só assinarem a entrega das chaves após conferirem, com o documento em mãos, se tudo está conforme o prometido.
Segundo Vanessa, uma vez dentro do imóvel, o morador tem até 90 dias úteis para reclamar dos chamados vícios aparentes, aqueles perceptíveis a olho nu. Em caso de vício oculto, que geralmente aparece após algum tempo, a construtora terá que responder mesmo após cinco anos.

A advogada também indica pedir a convenção do condomínio. A certidão existe antes mesmo de as unidades estarem à venda, por ser uma exigência da lei de loteamento. É o regimento interno, mais focado no convívio dos moradores, que costuma ser aprovado apenas na primeira reunião de condomínio.

A convenção e o memorial descritivo vão antecipar assuntos como regras para reforma e vagas de garagem. “Instalação de vidros na sacada e de ar condicionado, churrasqueira, armários, tudo já consta nos papéis. Algumas varandas, por exemplo, não suportam granito. Isso é o tipo de coisa que a pessoa precisa saber antes de decidir a decoração”, diz Vanessa.

Ler o contrato atentamente é fundamental. Quem compra o imóvel já pronto, precisa verificar na administradora se a taxa de condomínio vinha sendo paga pela construtora. “É comum uma unidade ficar até anos vazia. O comprador aparece, fecha o negócio e não confere os débitos condominiais. Ao comprar um imóvel, você está assumindo suas dívidas”, lembra. Ela afirma ser possível recorrer à Justiça e pedir que a empresa devolva em dobro todos os pagamentos feitos.

Leia mais >>>

 

Veja os cuidados a se tomar na hora de investir em Imóveis

março 1, 2018


Depois de dois anos em forte crise, o setor da construção civil no Distrito Federal acredita que, logo agora, no primeiro semestre de 2018, haverá forte recuperação. Os indicadores de tal circunstância se justificam, primeiramente, pela queda da inflação – a qual, oficialmente, ao final de 2017, fechou em 2,95%, abaixo do piso da meta fixada pelo governo, que era de 3% segundo o IBGE.

Além do cenário positivo decorrente da baixa da inflação, que expõe um aumento no poder de comp...
Continuar lendo...
 

Limite Para Financiamento Imobiliário No SFH Pode Chegar A R$ 1,5 Milhão

março 3, 2017

Para tentar reanimar o setor imobiliário, o governo estuda aumentar o limite do valor do imóvel que pode ser financiado pelo Sistema Financeiro Habitacional (SFH). O teto poderá chegar a R$ 1,5 milhão nas cidades onde o valor da moradia é mais alto como Rio de Janeiro, em São Paulo, em Minas Gerais e no Distrito Federal, segundo fontes ouvidas pelo GLOBO. Ou seja, o mutuário poderia usar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para dar entrada em habitações até esse limite ...


Continuar lendo...
 
Feed/RSS
 
 

Newsletter

Porque escolher a "Solução e Negócio" ?

Experiência em diversos setores corporativos, a "Solução & Negócio" tem se destacado pela busca contante na excelência dos resultados. Superando expectativas e  conquistando a confiança de seus clientes e parceiros, resultam na projeção de crescimennto do grupo. Comprometidos com resultados e proatividade, 
"solução é o nosso maior negócio."